Pequenas Grandes Diferenças…

Este fim de semana numa ida ao Pingo Doce reparei que a cor das embalagens do leite magro da marca própria desta insígnia não era exactamente a mesma apesar de estar nas mesmas prateleiras, ao mesmo preço e com a mesma identificação… Achei estranho e não tendo percebido a diferença comentei com a minha mulher. Sempre atenta aos mais pequenos detalhes no que toca à selecção dos produtos alimentares, explicou-me que a diferença estava na origem do leite.

Coloquei duas embalagens lado a lado e lá estava a indicação Pt numa e Fr na outra. Leite UHT Magro Pingo Doce 1 Litro produzido em Portugal (à esquerda) e Leite UHT Magro Pingo Doce 1 Litro produzido em França (à direita).

Leite Pt vs Fr

Aqui está mais uma prova de que podemos ajudar os produtores de leite nacionais e estimular a economia do nosso país sem que isso implique gastar mais ou mudar os hábitos de consumo.

Gabriel Lopes

“Tás a Ler” Pacheco…

Depois de ler o artigo do Jornal de Negócios em que o Pacheco Pereira dá a sua opinião sobre a campanha do Pingo Doce no último dia 1 de Maio (http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=554769) só me apetece dizer o seguinte:

Gosto muito do Pacheco Pereira, mas “Tá a Ler”…

Ser pobre e baixar-se para apanhar uma moeda nunca foi vergonha ou falta de dignidade pra ninguém! Se ele tem muito dinheiro e nasceu num berço de ouro, sorte a dele.

Ainda assim, este não é decididamente um caso de esmola porque ninguém estendeu a mão alguém que passava. É tão simplesmente um caso de saldos.

Ir aos saldos à Giovanni Galli comprar fatos ou gravatas com 20% de desconto é exactamente a mesma coisa do que ir ao saldos ao Pingo Doce comprar qualquer produto com 50% de desconto!

Pessoalmente acho que foi uma estratégia simplesmente Genial da Jerónimo Martins, incluindo a escolha do dia, por muita azia que tenha provocado na concorrência  e nos sindicatos.

Eu fui ao Pingo Doce no 1º de Maio e fiz compras no valor de 127,13€ pelas quais paguei 58,57€ (54% de desconto – 68.56€). A minha pergunta é: em que é que eu tenho menos dignidade do que o Pacheco Pereira?

Se isto é pedir esmola, então sou um pobre pedinte humilhado sem dignidade e aproveito para vos pedir (e ao Pacheco Pereira também) que me orientem uns 68.56€ (leia-se esmola/trocos) todos os dias para o pequeno almoço da minha família porque àquela hora da manhã ainda não comemos nada!

Como diria o meu falecido avô: “Cada Burro com a Sua Ideia.”

Gabriel Lopes