Status

Any Time, Any Where, Any Device

É notório que o mercado de trabalho está cada vez mais competitivo e agressivo e a famosa linha que separa a vida profissional da vida pessoal é cada vez mais ténue e ultrapassada.

Prova disso é a frequência com que se vê no LinkedIn propaganda como a seguinte:

 

Resultado de imagem para employment anytime anywhere

A mensagem é passada dando a entender que quem não estiver de acordo com esta tendência está ultrapassado ou não se enquadra à realidade actual. Perante isto faço as seguintes questões:

  1. A que propósito um casal de namorados é interrompido num passeio à beira mar ao final da tarde por um telefonema com um assunto de trabalho?
  2. Com que direito é solicitado a uma trabalhadora que goza de férias com a sua família na praia a responder a um e-mail importante?
  3. A que custo um filho é limitado de passar o fim de semana fora com os seus pais porque a uma sexta feira à tarde alguém se lembra de pedir uma apresentação para aquela reunião importante de segunda feira?

Na minha opinião não vale tudo… O essencial é ter as prioridades de vida bem definidas e ter a coragem de agir sempre em consonância para se conseguir atingir o equilíbrio entre Vida Pessoal e o Trabalho.

Gabriel Lopes

Anúncios
Status

As N Formas de …

Nos últimos tempos, verifiquei que sempre que acedo a uma rede social lá está um artigo que enumera as N razões que levam um trabalhador a procurar outro emprego, os N alimentos mais saudáveis, as N atitudes que um líder deve ter, as N boas práticas na educação dos filhos, os N passos para ficar em forma, as N regras da negociação, os N requisitos mais valorizados na Internet, as N etapas para ter sucesso, as N regras para gerir bem as finanças pessoais, as N tudo e mais alguma coisa… Seja qual for a rede social, lá está o caminho passo a passo que algum iluminado teve a bondade de partilhar com a plebe para que esta quiçá consiga um dia chegar perto desse utópico objectivo só ao alcance de poucos… É de facto uma tendência com bastante aceitação por parte dos utilizadores das redes sociais. Pessoalmente acho que já está a cair no exagero…

Gabriel Lopes